EM 360º

Atualidade de alta temperatura, analisada de todos os ângulos, em apenas 360 caracteres

Denúncia do general venezuelano (I)

Há dias em Nova York, o General venezuelano, Antonio Rivero, pediu ajuda à ONU para si e para os presos políticos na Venezuela. Rivero, contra o qual Nicolás Maduro expediu mandado de prisão, se insurgiu contra a crescente influência cubana dentro das Forças Armadas: “Cuba tem conhecimento do funcionamento e localização dos sistemas de defesa da Venezuela, assim como da gestão dos planos de segurança e defesa”, afirmou ele.

Fonte: Epoch Times

Denúncia do general venezuelano (II)

Segundo o general Antonio Rivero, em declarações ao jornal Miami Herald, vinte por cento dos quase cem mil cubanos que estão na Venezuela, são jovens revolucionários, pertencentes a milícias, que estão prontos a impedir qualquer levante contra Maduro. As denúncias de Rivero têm repercutido em órgãos da mídia pelo mundo, mas no Brasil, ponderável parte do jornalismo continua a manter um estranho silêncio a respeito do caso.

Fonte: Epoch Times

Juros e fraude eleitoral

O Brasil é o único país, entre os principais emergentes, a subir seus juros nos últimos meses. Só economias com inflações descontroladas, como Namíbia, Trinidad Tobago ou Quirguistão elevaram suas taxas. Durante a campanha eleitoral, Dilma Rousseff, candidata à reeleição, acusou seus opositores de quererem aumentar os juros, o que geraria recessão e desemprego. Este é um dos itens do grande estelionato eleitoral de 2014.

Fonte: Valor Econômico

Realejo golpista

João Vaccari Neto, tesoureiro do PT, envolvido nas investigações da Operação Lava-Jato, informou à Executiva do partido que a operação “afugentou doadores”. Na reunião, os petistas voltaram ao realejo de que a presidente Dilma Rousseff é alvo de uma ofensiva golpista para desestabilizar “governos progressistas”, assim como estaria ocorrendo na Argentina e na Venezuela, onde Maduro persegue brutalmente opositores.

Fonte: Folha de S. Paulo

Tirania chavista

“Já é hora dos EUA e seus aliados começarem a chamar pelo nome a tirania instaurada na Venezuela”, afirmou em editorial The Wall Street Journal. O jornal inclui a prisão do Prefeito de Caracas, o opositor Ledezma, no contexto da falência do regime, inclusive econômica. O jornal alerta ainda para as ameaças de confrontação sangrenta. Apesar da realidade tirânica estar evidente, o governo petista continua a apoiar Maduro.

Fonte: El Nuevo Herald (Miami)

Nova reunião sigilosa

José Eduardo Cardozo, Ministro da Justiça volta a ter reunião sigilosa, fora da agenda oficial, desta vez com Rodrigo Janot, Procurador-Geral da República. A reunião ocorreu ontem à noite (25), às vésperas da apresentação por Janot da denúncia ao STF contra políticos, no âmbito da Operação Lava Jato. A denúncia esperada para esta semana foi adiada. A reunião sigilosa também não fazia parte da agenda oficial do PGR. Mistério!

Fonte: Folha de S. Paulo

Cumplicidade covarde

“Estimados Venezuelanos, seus mortos, seus torturados, suas lutas, são também nossas, e lhes expressamos nossa gratidão”, escreveu Mário Vargas Llosa no Twitter. E acrescentou: “No caso venezuelano a neutralidade é pura cumplicidade dos governos covardes da América Latina que não querem provocar suas bases esquerdistas”. Será só isso? Não será mesmo uma defesa de regimes totalitários como está no DNA destas esquerdas?

Fonte: Twitter @VargasLlosaPeru

Até quando Dilma se calará?

Enquanto a violência e o arbítrio crescem na Venezuela, o Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, indagava no Twitter: “Até quando o Brasil ficará calado sem reagir a isso? Quero deixar meu protesto pelas prisões absurdas do regime da Venezuela tentando calar a oposição; não dá para países democráticos assistirem a isso de braços cruzados como se fosse normal prender oposicionista, ainda mais detentor mandato”.

Fonte: Twitter @DepEduardoCunha

Silêncio inadmissível

“Esse espetáculo de violência patrocinado pelo boquirroto e prepotente presidente Maduro, é a consagração de um sistema autoritário, implacável, que tem de ser condenado pelos democratas de todo o mundo”, afirmou o Senador Álvaro Dias, ao fazer aparte ao pronunciamento do senador Ricardo Ferraço. Acrescentou que não se pode admitir o silêncio do governo Dilma diante das medidas autoritárias do Presidente venezuelano.

Fonte: http://www.alvarodias.com.br

Democracia demais!

Maduro manda invadir sede central do Copei, partido de oposição. No Twitter, o presidente do Partido, denuncia seqüestro de colegas e responsabiliza Maduro. Há dias, Maduro mandou prender o Prefeito eleito da zona metropolitana de Caracas, Ledezma. Lula considera que na Venezuela há democracia demais; Dilma diz não interferir em assuntos internos.  Na Venezuela instaura-se a ditadura socialista; Brasil do PT é cúmplice.

Fonte: O Globo

Receio de “cubanização”

Durante a sabatina no Teatro Folha, no Shopping Higienópolis, em S. Paulo, organizada pelo jornal, UOL, SBT e Rádio Jovem Pan, Aécio Neves foi interrompido três vezes por aplausos da plateia, quando atacou o regime cubano, ao falar sobre o programa Mais Médicos. Expressão do receio profundo com a “cubanização”, receio que alimenta a forte insatisfação do público com o governo do PT e que a oposição precisa entender e explorar.

Fonte: Folha de S. Paulo

Motocicletas: caindo com a economia

Os sinais de deterioração da economia pipocam em diversos setores. As ilusões com o modelo petista, cada vez mais estatizante, vão cedendo passo à realidade nua e crua. Números de fabricantes de motocicletas mostram que as vendas neste primeiro semestre foram as piores desde 2006; e a produção recuou mais de 8%, o que é o pior resultado desde 2009. Só Mantega e Dilma dizem que o mau humor do empresariado e do consumidor é gratuito.

Fonte: Valor Econômico

Tuma anuncia novas revelações

O ex-secretário nacional de Segurança, Romeu Tuma Jr, trabalha em um segundo volume de “Assassinato de reputações”, com mais revelações sobre os bastidores do governo Lula. A informação é dada pelo jornalista Ricardo Setti. Acrescenta ainda que Tuma Jr. ficou indignado com a proposta da Presidente Dilma de colocar as polícias civis e militares sob controle direto do Governo Federal, tirando sua autonomia estadual.

Fonte: Veja

Oposição, que oposição?

Eduardo Campos não renega o projeto que elegeu Lula em 2002. Segundo Raymundo Costa, em artigo para o jornal Valor, “o partido também não planeja atacar Lula. Ele pode ser o fiador da governabilidade em um eventual governo de Eduardo Campos, pois tem como atrair o PT para ajudar o PSB”. Como acreditar em uma oposição que vê em Lula o fiador de um eventual governo? Lula o homem que conduz o processo bolivariano que nos bate às portas!

Fonte: Valor

Mais Médicos, programa do serviço de inteligência cubano

Médicos, de programas como o Mais Médicos, levantam informações junto aos pacientes, que são encaminhadas à inteligência cubana, para mapear características ideológicas de determinadas áreas ou bairros. A afirmação é de Juan Reinaldo Sánchez, ex-guarda costas de Fidel Castro e autor do livro “A vida secreta de Fidel”: “Todo cidadão que sai em missão tem como tarefa a busca de informações sensíveis ao governo cubano”.

Fonte: Veja

Agentes cubanos na campanha de Lula

Juan Reinaldo Sánchez foi guarda-costas de Fidel Castro e pertenceu à elite do serviço de inteligência cubano. Em 1989, no Palácio da Revolução, conheceu Lula, que lhe foi apresentado como “futuro presidente do Brasil”. Lula recebeu pessoalmente a promessa de Fidel de apoio à sua campanha. Segundo Sánchez o apoio “foi o envio, para o Brasil, de agentes cubanos capazes de garantir a segurança das comunicações da campanha”.

Fonte: Veja

Não sejam cúmplices!

Estudantes venezuelanos, que se mantêm em greve de fome diante do Consulado da Colômbia, na cidade de San Cristóbal, exortaram o Congresso do país vizinho a pronunciar-se sobre as detenções realizadas durante as manifestações contra o Governo de Maduro. Andry Niño, aluna da Universidade Católica de Táchira, exigiu ao Parlamento colombiano “não ser cúmplice da repressão e da violação dos Direitos humanos na Venezuela”.

Fonte: El Universal (Caracas)

Crucifixão e silêncio dos ecumenistas

Embora alguns entendidos afirmem que os jihadistas são inclementes e estão distantes do espírito islâmico, o fato é que a crucifixão tem base no Corão, que no versículo 33 do livro quinto diz: «A pena para aqueles que façam a guerra contra Deus [Alá] e os seus mensageiros (…) não pode ser senão a morte ou a crucifixão». Também em países como a Arábia Saudita este castigo é aplicado regularmente. Os arautos do ecumenismo calam…

Fonte: ABC (Madrid)

Silêncio cúmplice

Os jihadistas do auto-proclamado Estado Islâmico de Iraque e do Levante (EIIL) continuam a utilizar a crucifixão como forma de castigo, no interior da Síria. Na cidade de Deir Hafer, província de Alepo, combatentes que se opunham aos jihadistas foram crucificados na praça principal da cidade, onde seus corpos permaneceram expostos por três dias. Os tão barulhentos defensores dos Direitos Humanos permanecem em silêncio.

Fonte: ABC (Madrid)

O avanço do chavismo

Hugo Chávez, o autocrata neo-socialista, morreu. Mas o chavismo não! Na Nicarágua, o ex-líder guerrilheiro sandinista, Daniel Ortega, hoje presidente, conseguiu que a Assembleia Nacional aprovasse uma reforma constitucional que permite a reeleição infinita e que aumenta os poderes presidenciais. Na América Latina, o chavismo continua a utilizar as instituições da democracia para consolidar ditaduras de esquerda.

Fonte: Veja on line

Proust e a leitura

A leitura é uma amizade, uma amizade sincera, livre de tudo o que constitui a fealdade das outras. Todas as agitações da amizade expiram no limiar dessa amizade pura e calma que é a leitura. [O papel da leitura na nossa vida] torna-se perigoso quando, em vez de nos despertar para a vida pessoal do espírito, a leitura tenda a substituir-se a ela. A leitura está no limiar da vida espiritual; pode introduzir-nos nela: não a constitui.

Fonte:  Sobre a Leitura, Nova Vega, 3ª ed., Lisboa, 2009

Radwanska excluída

Agnieszka Radwanska, número quatro do ténis mundial, após ter posado nua para a edição Body Issue da revista americana ESPN, foi excluída do movimento católico polonês Cruzada da Juventude, por “comportamento imoral”. Radwanska apoiava, há dois anos, a campanha “Não tenhas vergonha de Jesus” do referido movimento. A exclusão da tenista é uma demonstração alentadora da coerência de princípios em movimentos católicos.

Fonte: Jornal de Notícias (Portugal)

Ameaças à segurança de Francisco I

Os responsáveis pela segurança da Jornada Mundial da Juventude têm avaliado mudanças na agenda de Francisco I em sua visita ao Rio de Janeiro. As recentes manifestações de rua são o motivo mais próximo, o que leva a temer algum ato contra o Papa. Órgãos de inteligência detectaram movimentações de grupos políticos e traficantes que se infiltrariam entre os manifestantes para criar pânico. Fica a pergunta: a quem aproveita?

Fonte: Folha de S. Paulo

Ato totalitário

Foi de surpresa e inconformidade a reação do presidente do Conselho Federal de Medicina ante a MP do governo impondo aos alunos de medicina atuarem por dois anos no SUS: “É um ato de país totalitário!” O presidente da Associação Médica Brasileira é da mesma opinião e garante: “Não vamos ficar calados diante disso!” Dilma Rousseff parece estar decidida a impor ao País um projeto socialista autoritário, ao arrepio da sociedade.

Fonte: Folha de S. Paulo

Entregues à própria sorte

Lula acha que as manifestações de rua, pedindo a condenação dos mensaleiros, tornaram difícil que os ministros do STF, Teori Zavascki e Luís Roberto Barroso, reduzam as penas e livrem da prisão José Dirceu e os petistas condenados. Numa atitude característica, para evitar problemas para si, Lula recomenda a interlocutores que o caso dos mensaleiros seja “deixado para trás”. Traduzindo: que sejam entregues à própria sorte.

Fonte: revista Época

José Dirceu deprimido

Após as manifestações de rua, nas quais se tornou recorrente o pedido de uma pronta condenação dos mensaleiros, José Dirceu perdeu a esperança de que o STF reverta sua condenação à prisão em regime fechado. Aproxima-se o 15 de agosto, dia em que se iniciará o julgamento dos embargos. Por esse motivo Dirceu está deprimido, quase não sai de casa, só conversa com advogados e parentes. A única atividade mantida é escrever no seu blog.

Fonte: revista Veja

Despotismo dos “valores europeus”

O Parlamento Europeu aprovou (370 votos a favor, 249 contra e 82 abstenções) o relatório do eurodeputado português, Rui Tavares (afim aos meios da extrema-esquerda) que classifica as mudanças legais e constitucionais na Hungria como contrárias aos valores europeus. A Hungria consagrou no seu texto constitucional valores católicos, condenou o comunismo, proibiu o aborto, não reconheceu o “casamento” homossexual.

Rombo de US$ 3 bi no comércio exterior

A piora do superávit comercial é patente, apesar de mascarado pelos malabarismos contábeis utilizados pelo governo na apresentação dos números oficiais. A queda, acentuada a partir de 2011, é fruto de vários fatores, entre eles os decorrentes de uma diplomacia, eivada de ativismo ideológico. As dificuldades de acesso dos produtores a mercados do mundo rico, tornaram o comércio nacional dependente do Mercosul e da China.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Cristiada

Entre 1926 e 1929, os católicos mexicanos se alçaram em armas contra o regime despótico de Elias Calles, que fez recrudescer a perseguição inclemente ao catolicismo, iniciada com a Constituição de 1917. O levante, que ficou conhecido como a Guerra Cristera, dos Cristeros ou Cristiada, inspirou o filme protagonizado por Andy Garcia, o qual assim resumiu o tema do filme: “Pode um governo ordenar ao povo que atue contra a sua fé?”

Fonte: Religionenlibertad.com

Viva Cristo Rey!

Das 15 novas estreias nos EUA, no primeiro fim de semana de Junho, o filme Cristiada (757 salas e 12 milhões de dólares) foi o mais visto, com exceção da super-produção Branca de Neve e a Lenda do Caçador (3.780 salas e 170 milhões de dólares). O diretor, Dean Wright, um protestante assombrado pela coragem e fé dos católicos do México, indaga: “Sem a ação militar teriam conquistado a liberdade?” Venceram ao grito de Viva Cristo Rey!

Fonte: Religionenlibertad.com

Navegação de Posts